segunda-feira, 27 de Junho de 2011

Cara Valente


Aos dez anos deixou a escola. Aos dezasseis casou-se. Ainda não tinha completado trinta e três anos quando lhe nasceu o primeiro neto. Depressa percebeu que no seu relógio as horas não eram perpétuas e as bocas que pediam comida multiplicavam-se a cada minuto. Sempre que o barco se afastava da terra pensava neles. Nos filhos, nos netos. Não quero que sejam pescadores, disse um dia aos amigos, batendo decidido o às de copas na mesa de pedra. Soltou as amarras e as palavras zarparam-lhe boca fora. Ninguém lhe respondeu.  O Mar podia ouvir. Zangar-se. E as mulheres a trocarem os lenços brancos pelos xailes pretos. E o barco a partir e a anunciar o fim. Gaspar gostava de pensar que o futuro dos seus seria diferente. Sem a pele curtida, sem as aspas desenhadas nos cantos dos olhos, sem o medo de não voltar.

SARDINHAS DE ESCABECHE
Tempo de preparação: 15 minutos, mais ou menos;
Serve: 4-6 pessoas;

  • 8 sardinhas;
  • 1 cenoura;
  • 1 cebola;
  • 2 dentes de alho;
  • 125 ml de vinagre;
  • 125 ml de água;
  • 2 folhas de louro;
  • 1 colher de sopa de polpa de tomate;
  • 1 colher de sopa de Vinho da Madeira;
  • 2 colheres de sopa de azeite + extra para fritar;
  • farinha q.b.;
  • uma mão cheia de salsa;
Modo de preparação:
  1. Tempere as sardinhas com sal. Passe-as por farinha. Leve uma panela com azeite ao lume e disponha as sardinhas, numa só camada, deixando-as alourar de um lado e de outro. Quando estiverem douradas, retire do lume e transfira para um prato de servir.
  2. Entretanto, parta a cebola e a cenoura em rodelas finas e pique os dentes de alho e a salsa finamente.
  3. Leve o azeite ao lume num tacho pequeno. Junte as rodelas de cebola e assim que estiverem moles junte a cenoura. Deixe apurar uns minutos e acrescente o alho e as folhas de louro. Quando começar a cheirar bem adicione a polpa de tomate, o vinagre e o vinho. Deixe ferver cerca de 5 minutos e adicione a água. Deixe o molho ferver até ter consistência.
  4. Retire as folhas de louro e regue as sardinhas com o molho e polvilhe com salsa picada. Sirva quente ou frio.
  5. Se tiver tempo e paciência, em vez de usar as sardinhas inteiras, arranje-as em filetes.....

terça-feira, 21 de Junho de 2011

Blackbird


Entrou na sala branca a medo e pousou a cesta de verga no chão. Sentou-se devagarinho na ponta da cadeira já gasta e olhou a toda a volta, como se alguém a pudesse ver. Sentava-se sempre na ponta das cadeiras. Detestava ficar com a pernas bambas, suspensas, na evidência da sua pequenez. Pela nesga da janela que emoldurava a jaula branca entrava um fio de Sol. Até o Verão era tímido naquele lugar. Olhou fixamente para a porta fechada e adivinhou o silencio dos corredores. Um arrepio percorreu-lhe o corpo miúdo. Temeu a hora em que a trariam, de pantufas, poisada numa cadeira de rodas, despenteada, vaga. Tenho tantas saudades tuas, Avó. Olhou para ela com admiração. Gosto tanto de ti, Avó. Tatuou-lhe os lábios no rosto e acariciou-lhe as mãos. Lágrimas invisíveis jorraram-lhe dos olhos negros quando percebeu que a Avó a mirava com espanto. Um olhar perdido no absurdo daquela mulher de casaco vermelho.  E tu quem és? Sou eu Avó, não te lembras? Sou o capuchinho vermelho.



SALADA DE FEIJÃO-FRADE, TOMATE E MALAGUETA
(Adaptada do Livro "Cozinha Para Quem Não Tem Tempo" da Chef Mafalda Pinto Leite)
Tempo de preparação: 10 minutos, ou menos;
Serve: 2-4 pessoas;

  • 400 gr de feijão-frade cozido;
  • 1 malagueta fresca sem sementes;
  • 2 tomates pequenos;
  • 1 cebola roxa;
  • 1 dente de alho;
  • uma mão cheia de salsa;
  • 1 colher de sopa de azeite;
  • 3 colheres de sopa de vinagre de vinho branco;
  • sal e pimenta preta;
Modo de preparação:
  1. Pique a cebola, a malagueta fresca e a salsa finamente. Parta o tomate em cubos. Misture estes ingredientes com o feijão-frade.
  2. Para preparar o molho, misture o azeite com o vinagre e o dente de alho esmagado. 
  3. Envolva a salada no molho e sirva fresco.

Esta receita participa no desafio do quarto aniversário do Blogue da Belinha Gulosa.



terça-feira, 14 de Junho de 2011

Romaria

Traz-me sempre um rosário. Já deve ter perdido a conta aos rosários que me ofereceu. Para teres na mesinha de cabeceira. Nesta cama me deitei, sete anjinhos encontrei, três aos pés, quatro à cabeceira, Nossa Senhora à minha beira, que me disse: Filipa, dorme e descansa, não tenhas medo de nada, eu te guardarei. E guarda. Todos estes anos. Sem que nenhuma vez lhe tenha rezado antes de dormir um terço completo. Traz-me sempre medalhinhas. Para guardares contigo na carteira, no porta moedas, filha. Para seres uma boa menina. Numa aflição filha, lembra-te que Nossa Senhora está perto de ti. E o teu Santo Antoninho. E eu lembro-me. E olho para as medalinhas e para o Santo Antoninho e lembro-me mais de ti do que deles, Avó. Lembro-me das tuas aflições, das tuas preces, das tuas romarias. E dou-lhes um beijinho leve, como os que dou no teu rosto riscado quando voltas de uma romaria e me ofereces um rosário de contas de pérola.

CHURROS
( Adapatado do Livro "Sabores e Cozinha, ao encontro de Portugal" de Tessa Kiros)
Tempo de preparação: 10 minutos;
Serve: 6- 8 pessoas;

  • 250 ml de água;
  • 100 gr manteiga;
  • 225 gr farinha sem fermento;
  • 1/2 colher de chá de fermento;
  • 3 colheres de sopa de açúcar;
  • 3 ovos;
  • uma pitada de sal;
  • óleo para fritar;
  • açúcar e canela para polvilhar; 
Modo de preparação:
  1. Leve uma panela ao lume com a água e a manteiga.
  2. Entretanto, misture a farinha, o fermento, o sal e o açúcar numa tigela.
  3. Assim que a manteiga derreter, peneire para a panela a mistura da farinha e mexa com um colher de pau até obter uma bola de massa homogénea e brilhante. Retire do lume.
  4. Com a ajuda de uma batedeira eléctrica, incorpore um a um, os ovos na massa. Coloque a massa num saco de pasteleiro com o bico estrelado.
  5. Coloque uma panela com óleo ao lume, e quando o óleo estiver bem quente, pressione o saco de pasteleiro formando churros com cerca de 10 cm de comprimento, cortando com a ajuda de uma tesoura de cozinha.
  6. Frite de um lado e do outro, cerca de 3 minutos, e sirva polvilhado com açúcar em pó e canela se gostar.

quinta-feira, 9 de Junho de 2011

Com um brilhozinho nos olhos

O que eu gostava de ter guardado todos aqueles papelinhos que escrevinhávamos quando éramos miúdas. Todos dobrados em quatro, folhinhas de papel aos quadradinhos, folhinhass de papel às risquinhas , umas sobre as outras, em montinhos ordenados, no fundo de uma caixa velha, atados com fitas de cetim rosa pálido. Nunca te vi de rosa pálido. Era mais cor para mim. Como uma boneca. Como tu gostavas de me dizer. Não és pequena, és boneca.  Nem imaginas como essas palavras me aumentavam.  Boneca. Dizias isso de forma austera. Nem os cantos dos olhos sorriam. Só as mulheres bonitas podem ser austeras com dezasseis anos.  E tu podias. A austeridade ficava-te bem. Aliás como tudo. Até o rosa pálido. E o que eu queria esses papelinhos. Essa juras de amizade eterna. Esses encontros, essas confidências, essa  bebedeira de companheirismo. Essa admiração que tinhas por mim. E eu por ti. Boneca. Esse brilhozinho nos olhos de quem faz uma amiga....

COURGETTE COM CARNE PICADA
Tempo de prepraração: 40 minutos;
Serve: 4 pessoas

  • 2 courgettes grandes;
  • 500 gr carne picada;
  • 1 cebola grande;
  • 3 dentes de alho;
  • 3 colheres de sopa de azeite;
  • 3 colheres de sopa de pão ralado;
  • 1/2 pimento verde;
  • 1/2 pimento laranja;
  • 1/2 pimento vermelho;
  • 1 colher de chá de caril em pó;
  • 1 colher de chá de cominhos moídos;
  • 1 mão cheia de salsa;
  • sumo de um limão;
  • sal e pimenta preta;
  • queijo feta para polvilhar;

Modo de preparação :
  1. Pré-aqueça o forno a 180 Cº.
  2. Pique a cebola e os dentes de alho. Corte os pimentos em cubos pequenos. Reserve.
  3. Entretanto retire as pontas das courgettes e corte-as ao meio no sentido do comprimento. Retire a polpa com uma colher de chá, ou um boleador, deixando cerca de 0,5 cm a toda a volta.
  4. Numa panela com água a ferver e sal, coza as courgettes, cerca de 4 minutos. Retire com uma espumadeira e reserve.
  5. Leve o azeite ao lume e refogue a cebola picada e os dentes de alho. Junte os pimentos. Assim que os legumes amolecerem, junte a carne picada. Deixe refogar cerca de 15 minutos, ou até que a carne liberte toda a água. Adicione o caril, os cominhos, a salsa e o pão ralado. Rectifique os temperos e junte o sumo de limão.
  6. Recheie as courgettes com a carne picada e leve ao forno, cerca de 20 minutos. Esfarele queijo feta em cima da carne e sirva.

terça-feira, 7 de Junho de 2011

Waiting on the World to Change


Já a madrugada ia alta quando Germana deslizou da cama. Não era seu costume. Hoje era um dia especial. Enfiou os pés calejados nos chinelos velhos e dirigiu-se em passinhos de dança para a casa-de-banho. Lavou-se a preceito e até se perfumou um pouco. Um luxo fora do comum. Mas hoje era um dia especial. Dominou os cabelos grisalhos com  a habitual perícia, aconchegou-os com uma rede e cercou-os com negros ganchos no fundo da nuca. Passou pela cozinha e beberricou o leite com cevada morna mergulhando umas bolachinhas Maria com precisão. Voltou a dançar pelo corredor fora e abriu o guarda-fatos com um jeito decidido. Tirou o cavaquinho cinzento e sacudiu-o cruzeta fora. Pegou na mala de Domingo e verificou os seus documentos. Os sapatos engraxados espreitaram debaixo da cama. Devolveu-lhes o sorriso. Hoje era um dia especial.  A vida tinha passado depressa. Sem questões, sem opiniões. Germana, quem lhe teria escolhido o nome? Sempre submissa, estava cansada de esperar que o Mundo mudasse. Secção de voto número 3, eleitor n.º 23456718-B, Germana da Silva. Sou eu.


LULAS COM MOSTARDA E LIMÃO
(Adaptado do Livro "Doze Meses de Cozinha")
Tempo de preparação:20 + 1 h 15 minutos
Serve: 4 pessoas;

  • 750 gr de lulas pequenas;
  • 2 colheres de sopa de manteiga;
  • 2 cebolas médias;
  • 400 gr de tomate pelado;
  • 2 gemas de ovo;
  • 1 colher de sopa de mostarda;
  • 1 colher de sopa de vinho branco;
  • 1/4 de casca de limão;
  • uma mão cheia de salsa;
  • sal e pimenta preta;
Modo de preparação:
  1. Lave as lulas e arranje-as cortando em argolas.
  2. Corte as cebolas em rodelas muito finas e leve-as a amolecer, em lume brando, com a manteiga. Junte o tomate pelado e deixe ferver cerca de 15 minutos. Passe com a varinha mágica e leve de novo ao tacho.
  3. Introduza as lulas no molho preparado e acrescente um pouco de água e a casca de limão. Tape e deixe cozinhar até que as lulas estejam macias.
  4. Rectifique os temperos e retire o tacho do lume. Adicione as gemas levemente batidas, a mostarda e o vinho branco. Polvilhe com a salsa picada e sirva com arroz branco.

quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Little Things

Ontem pela hora do almoço fui a casa da minha Avó. Uma casa cheia de silêncio que se enche de gente que só fala alto. Tiramos-lhe logo o descanso. À casa. As janelas estavam fechadas e a televisão desligada. Da máquina fugia o cheiro forte a café. Queres. Dois. Enquanto me contava os seus achaques e as consultas médicas, coisas deste e daquele, do vizinho coitado que também pôs um pacemaker como o teu avô, mais é mais novo, o teu tio coitadinho que trabalha tanto, achas que é boa hora para ligar à tua mãe, consegui dormir uns segundos. Compensações saloias de uma noite mal dormida. Uma formiga. Uma formiga mamã. Está aqui na minha cama. Conforta-me aquele pedaço de tempo. Aquelas coisas pequenas dela. Hoje é dia da criança e se eu fosse pequena ia para um parque qualquer fazer um piquenique. Autocarros enormes carregados de miúdos pequenos em fila indiana com chapéus às cores e marcha militar. Sabes que amanhã é dia da criança? e tu que queres? Quero vir cá almoçar..... rissóis de polvo.


RISSÓIS DE POLVO
Tempo de preparação: 20 minutos;
Serve: 12 rissóis

  • restos de polvo assado, ou cozido, cerca de 125 gr;
  • meia cebola;
  • um dente de alho;
  • uma folha de louro;
  • uma + duas colheres de sopa de manteiga;
  • duas colheres + uma chávena e um pouco de farinha;
  • 100 ml de água da cozedura do polvo (ou do assado);
  • leite, q.b.;
  • uma mão cheia de salsa;
  • sal e pimenta;
  • casca de um limão;
  • uma chávena de água; 
  • um ovo batido;
  • pão ralado;
  • óleo para fritar;

Modo de preparação:
  1. Para fazer a massa dos rissóis coloque uma chávena de água, uma colher de manteiga, uma pitada de sal e a casca de um limão num panela ao lume. Assim que a água estiver a ferver, misture uma chávena mais um bocadinho de farinha e mexa até formar uma bola que se despegue da panela. Deixe esfriar um pouco e amasse até obter uma massa fina e homogénea. Retire a casca de limão. Reserve.
  2. Entretanto, pique o polvo e pedaços pequenos. Pique a cebola e o dente de alho finamente. Refogue a cebola, o dente de alho e a folha de louro na restante manteiga. Assim que estiverem alourados junte a farinha e mexa bem. De seguida, junte o polvo e a água da cozedura do mesmo para obter um creme. Acrescente leite até obter a consistência desejada. Polvilhe com salsa.
  3. Estenda a massa finamente e coloque o recheio de polvo no centro. Tape com um dos lados e corte com um cortador próprio ou com as bordas de um copo. Repita o processo até acabar com o recheio e com a massa. Rende mais ou menos 12.
  4. Bata o ovo ligeiramente. Passe os rissóis pelo ovo e por pão ralado e frite em óleo quente. Desperte a criança que está dentro de si com pequenas coisas que a façam sorrir!