quarta-feira, 31 de Agosto de 2011

Learn to fly


Agosto está de partida. Em menos de vinte e quatro horas esta casa mergulhará em silêncio. Um silêncio tumular, obrigatório, contido, como se todas as horas do dia fossem hora de sesta. Tudo calado. Sou intransigente com a hora da sesta. Shiiiu. Mas, mamã eu não quero dormir a sesta. Shiiuu. Adoro a hora da sesta. Puro egoísmo, confesso. Adoro enfiar-me ao teu lado  nesta caminha branca de cordeirinhos recortados. Tapo-me com a colcha colorida e aconchego-me na maciez da tua pele. Adoro ficar aqui encaixada em ti, como se ainda  fossemos duas peças do mesmo puzzle. Agarrar-te, beijar-te e segurar o cordão bem preso, meu pequenino. Shiiuu. Escuto a tua respiração sincopada, sinto a tua pressa de viver. não quero dormir mamã. Lá fora um passarinho pequeno pia baixinho, manso, a lembrar-me de que tu, um dia, também vais querer voar.


PATANISCAS DE BACALHAU E AZEITONAS
Tempo de preparação: 10 minutos + 30 minutos de fritura;
Serve: 6-8 pessoas;

  • 3 postas de bacalhau grosso (cerca de 500 gr);
  • 250 gr de farinha;
  • 4 ovos;
  • 1 colher de chá de fermento em pó;
  • 1 cebola grande;
  • 2 dentes de alho;
  • 30 azeitonas pretas, mais ou menos;
  • uma mão cheia de salsa;
  • sal e pimenta preta;
  • óleo para fritar;
Modo de preparação:
  1. Pique finamente a cebola, os dentes de alho e a salsa.
  2. Desfaça o bacalhau em lascas, não muito finas. Parta as azeitonas em rodelas ou em pedaços, como preferir.
  3. Entretanto, numa tigela grande misture os ovos batidos com a farinha e o fermento até obter um polme homogéneo. Acrescente os restantes ingredientes e envolva bem. Tempere a gosto com sal e pimenta.
  4. Coloque uma colher de sobremesa de massa a fritar no óleo quente por uns minutos deixando dourar de ambos os lados. Retire e deixe repousar em papel absorvente até à hora de servir.

quarta-feira, 24 de Agosto de 2011

Sing, Sing, Sing


Laurinha não gostava de ir à praia. Na verdade, Laurinha nem sequer gostava de tempo quente. O calor só lhe trazia à memória mosquitos, gafanhotos, baratas, centopeias e um sem fim de insectos desprezáveis cuja simples imagem lhe provocava asco. Se a vista os alcançava, Laurinha revirava os olhos em sinal de desprezo. Mergulhava sobre si mesma, alheia ao terrível animalzinho, na esperança que desaparecesse para sempre. Tinha a pele alva, nívea, quase cristalina não fossem as mínusculas sardas alaranjadas polvilhadas pelo corpo todo. A partir de Maio, mudava o horário dos seus passeios para que o Sol não a rubescesse. Só saia de casa à tardinha, muito composta, de vestido de seda às flores e com um ridículo chapeuzinho branco, aos saltinhos, de cesta de verga na mão. A sua imagem provocava-me arrepios. Tinha sempre os olhos dengosos num misto de indolência e tristeza. A voz esganiçada, sumida, mimada condizia com o seu ar de eterna menina da floresta ou de psicopata. Nunca consegui decifra-la. Certo dia, no pico do Verão, Laurinha passou por mim a cantarolar com a cesta de verga a transbordar cogumelos selvagens. Para o jantar, disse-me na sua voz afectada. No dia a seguir Laurinha morreu. Foi o Verão mais quente de sempre.

BOLO DE COGUMELOS
(Adaptada da Revista Blue Cooking n.º40)
Tempo de preparação: 20 + 40 minutos de cozedura
Serve: 6-8 pessoas

  • 200 gr de farinha;
  • 1/2 colher de chá de fermento em pó;
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio;
  • 3 ovos;
  • 100 ml de óleo;
  • 100 ml de leite;
  • 100 gr de queijo ralado;
  • 250 gr de mistura de cogumelos (paris, boletos, porcini);
  • 1 cebola pequena;
  • 1 dente de alho;
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • uma mão cheia de salsa e tomilho frescos;
  • sal e pimenta preta.
Modo de preparação:
  1. Pré-aqueça o forno a 180 C.º
  2. Pique finamente a cebola, o alho e os cogumelos. Aqueça o azeite numa frigideira e salteie a cebola e alho por alguns minutos. Junte os cogumelos e salteie até que toda a água evapore.
  3. Entretanto, numa taça misture os ovos, o óleo e o leite. Tempere com sal e pimenta preta. Adicione a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio. Por fim, junte os cogumelos, o queijo ralado, a salsa e o tomilho picados.
  4. deite a mistura numa forma untada e leve ao forno por cerca de 40 minutos, ou até estar dourado e seco.

quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

Gimme Shelter


Josefa está sentada no topo das escadas de pedra. No seu posto de comando preferido. Perto da cozinha e das crianças, longe de todas as outras tarefas que tanto a aborrecem. Mira as suas mãos morenas, as veias muito salientes, as unhas já enroladas. Devota uns minutos a si própria todos os dias. Pensa na mulher que foi e naquela que gostaria de ter sido. Ajeita o alvoroço que lhe vai nos cabelos negros de tinta barata. Levanta-se num pulo e ensaia um gesto preciso de quem passa a ferro, alisando com determinação os vincos das calças verde garrafa. Vê-se nos detalhes que Josefa cuida o que veste. Os trajes denunciam-lhe a idade, a condição social, a solidão. Mas disso Josefa não sabe.  Levanta os olhos minúsculos de animmal do escuro à procura de abrigo e varre o quintal com um olhar rápido, de soldado. Ordena às crianças que subam na sua voz aguda e ligeiramente neurótica. Vou dizer tudo aos senhores, ai isso é que vou. Põe ar de bruxa má, franze a testa e disfaça o amor que lhes sente. Já vamos Josefa, já vamos. Já vamos lanchar e fazer-te companhia.
   

FATIAS DE ESPINAFRE, PRESUNTO E OVO
(Ligeiramente adaptado do Livro "Fast, Fresh, Simple" de Donna Hay)
Tempo de prepraração: 5 minutos + 45 minutos de cozedura
Serve: 4-6 pessoas;

  • 500 gr espinafres congelados;
  • 1 colher de sopa de azeite;
  • 1 dente de alho;
  • 2 placas de massa folhada;
  • 10 fatias finas de presunto;
  • 100 gr queijo parmesão;
  • 6 + 1 ovos;
  • sal e pimenta preta a gosto.
Modo de preparação:
  1. Pré-aqueça o forno a 180 C.ºForre com papel vegetal um tabuleiro de ir ao forno com 20 cm, mais ou menos. Estenda as duas placas de massa folhada com 20 cm cada uma e coloque um das placas no tabuleiro. Reserve a outra.
  2. Entretanto, aqueça o azeite numa frigideira e salteie os espinafres e o alho, até toda a água evaporar.
  3. Coloque as fatias de presunto por cima da massa folhada.
  4. De seguida os espinafres salteados e espremidos e o queijo ralado.
  5. Por fim, abra cada um dos 6 ovos sobre os espinafres, tempre com pimenta preta moída na hora e uma pitada de sal e termine com a placa de massa folhada, pressionando as estremidas pera fechar.
  6. Bata ligeiramente um ovo e picele sobre a massa. Leve ao forno cerca de 45 minutos ou até a massa estar folhada e dourada. Sirva quente ou frio.

sexta-feira, 12 de Agosto de 2011

Samba de Verão


Sentou-se no pequeno murete verde muito claro e ali ficou mais de meia hora. Deixou-se encharcar por aquela imagem de Verão. A praia ensopou-lhe o corpo todo, derramou as riscas azuis e brancas das lonas remendadas e cobriu-a de maresia. E ela deixou, ali sentada no murete verde muito claro. Observou a histeria dos veraneantes que desciam a escadaria. Escutou as suas conversas rápidas e rudes, de quem tem pressa de chegar. Prazeres, olhou fixamente aquele mar negro de morte e sorriu.  Ali sentada naquele murete verde muito claro, Prazeres viu um mar sossegado e calmo. Finalmente o Verão tinha chegado.


GRANIZADO DE MELÃO E CÔCO
Tempo de preparação: 5 minutos;
Serve: 6 pessoas;

  • meio melão branco;
  • 2 colheres de leite de côco;
  • muito gelo;
Modo de preparação:
  1. Descasque o melão, retire as pevides e corte-o em cubos. Coloque o melão, o leite de côco e o gelo num copo misturador e bata até obter uma mistura suave. Sirva com hortelã ou manjericão, se gostar.

segunda-feira, 8 de Agosto de 2011

Sem fazer planos


Gostava de sentir o peso dos dias iguais. Gostava do conforto da repetição dos gestos, das palavras, das horas. Aquela sensação de fio que conduz à meada, de corredor de supermercado ordenado, de chá morno com bolinhos quentes, faziam-na sentir-se feliz. Adorava chá morno e bolinhos quentes. Sempre que alguém ia de viagem encomendava-lhe chá. A chávena a fumegar, as migalhinhas a tombar na toalha, o excesso de sabor a cada dentada num bolinho morno. A vida para ela era um ritual sagrado, cheio de orações repetidas até à exaustão. De cor, sem pensar, mecânicamente. E Olivia gostava dos seus dias assim. Em Agosto, quando a casa ficava vazia e todos iam para a praia, fechava-se sobre si própria à espera que o tempo passasse. Os seus dias enchiam-se de silêncio e tristeza. Tantas horas, tanto tempo, tantos planos por fazer. Sou tão diferente da Olivia.


TAÇAS DE PÃO À BOLONHESA
Tempo de preparação: 15 minutos + 30 minutos cozedura;
Serve: 4 pessoas

  • 8 fatias de pão de forma;
  • 8 fatias de presunto;
  • 1 cebola pequena;
  • 1 dente de alho;
  • 1 cenoura pequena;
  • 30 ml de vinho branco;
  • 2 colheres de sopa de azeite;
  • 250 gr de carne picada;
  • uma mão cheia de salsa;
  • 3 colheres de sopa de polpa de tomate;
  • 1 ovo;
  • 1 bola mozarella de bufalla;
  • sal e pimenta preta;
Modo de preparação:
  1. Pré-aqueça o forno a 180 C.º. Unte 8 formas de queque.
  2. Com a ajuda de uma rolo de cozinha, espalme o pão e forre as formas. Leve ao forno por 5 minutos, ou até estar firme. Retire e reserve.
  3. Entretanto, pique finamente o dente de alho, a cebola e a cenoura e leve com o azeite ao lume. Deixe alourar e junte a carne, o vinho e a polpa de tomate. Reduza a temperatura e deixe cozinhar, até a água ter evaporado. Tempere com sal e  pimenta preta moída no hora. Retire do lume e misture o ovo ligeiramente batido.
  4. Forre as forminhas com a carne e as fatias de presunto rasgadas e coloque uma fatia de queijo por cima e polvilhe com salsa fresca. Leve ao forno cerca de 25-30 minutos, ou até a carne estar firme. Sirva ou leve consigo numa lancheira para um dia sem fazer planos.
NOTA: Estas taças de pão à bolonhesa são ideais para aproveitar restos de carne picada já cozinhada. Ou qualquer outro recheio que quiser.

segunda-feira, 1 de Agosto de 2011

A Ciranda da Bailarina


Apoio a cabeça nas grades e fico a mirar-te. Moves-te como uma borboleta, uma libelinha pequena e delicada. Nem o frio medonho desta miserável noite de Verão te faz perder a pose ensaiada. A tua imagem percorre-me o corpo todo, invade-me, como se tu voltasses a habitar em mim. Ouço o teu coraçãozinho a bater muito forte, a querer saltar para fora do peito. Pum-pum-pum.  Tanta gente, onde estás mamã. Tenho vergonha, mamã. Ajudas-me a calçar as sabrinas, mamã? Pum-pum-pum. E eu ali, de mãos e pés atados às grades para não deixar que se note o orgulho, inchado, a voar solto como um balão. Perguntas na tua voz de lã macia, viste-me mamã? Estremeço. Nem imaginas o que me vai dentro do peito. Espreitas e sorris. Tinges os teus lábios cor de framboesa de negro. Obrigada, mamã, é o meu preferido.

BOLINHOS DE CHOCOLATE
(retirada daqui)
Tempo de preparação: 20 minutos;
Serve: 8-10 bolinhos.


  • 125gr de chocolate 70% cacau;

  • 4 ovos;

  • 90gr açúcar;

  • 65gr manteiga à temperatura ambiente;

  • 25g de farinha;

  • Modo de preparação:
    1. Pré-aqueça o forno  a 200oC. Unte e reserve 8- 10 forminhas individuais de muffin, por exemplo.
    2. Sepere as gemas das claras, e batas as claras em castelo.
    3. Derreta o chocolate com o açúcar em banho-maria até que o ingredientes estejam incorporados. Retire do lume e acrescente as gemas levemente batidas, a manteiga e a farinha. Mexa delicadamente até obte ruma massa homogénea.
    4. Por fim, acrescente as claras em castelo, incorporando levemente.
    5. Divida a massa pelas forminhas e leve ao forno por 10 minutos. Pode servir morno com uma bola do seu gelado favorito, ou frio polvilhado com açúcar em pó.