terça-feira, 6 de setembro de 2011

O Anzol

Sentou-se calmamente na cadeira do cabeleireiro à espera do milagre semanal que em minutos lhe tornava macio o cabelo crespo. Ao contrário do que era habitual, não lhe apetecia tagarelar com a rapariguinha que a penteava mecanicamente, nem deter-se nas conversas dispersas sobre a vida das figuras de sempre, Teresinha estava  pensativa. Sempre defendera o triunfo da razão sobre a emoção, porque raio esta decisão lhe estava a custar tanto? Tic-tac-tic-tac. O relógio que marcava o tempo para o milagre, parecia marcar o compasso da sinfonia do seu desespero. Ecoava. Acalma-te, Teresinha, pensou. Para ela o casamento tinha sido um contrato, nem mais. Nunca tinha sequer fingido que amava o marido, não via qualquer interesse em enganar-se a si própria, deixava a simulação para o resto do Mundo. Não via no marido mais nada a não ser o dinheiro. Agora que o dinheiro acabara, queria poder desembaraçar-se dele, rapidamente, como se fosse um vómito. Tic-tac-tic-tac. Porque raio esta decisão lhe estava a custar tanto? Não a incomodava o sofrimento do marido. Imaginava-o a chorar aninhado num canto do quarto, a implorar que não  partisse. Tic-tac-tic-tac. Incomodava-a pensar que tinha que voltar a lançar o anzol.


SOPA DE PEIXE
Tempo de preparação: 35 minutos;
Serve: 4 pessoas;


  • 500 gr peixe branco variado (cação, cherne,tamboril);
  • 16 camarões;
  • uma chávena de ervilhas congeladas;
  • 4 ovos;
  • 4 batatas;
  • 2 cebolas pequenas;
  • 3 dentes de alho;
  • 2 folhas de louro;
  • um ramo de salsa;
  • um molho de coentros;
  • azeite, sal e pimenta;
Modo de preparação: 
  1. Coza o peixe, o marisco, e os ovos, com o louro, a salsa, um dente de alho, uma cebola, sal e pimenta. Retire o peixe, o marisco e os ovos e reserve o caldo.
  2. Desfaça o peixe em lascas, retirando as peles e as espinhas, descasque os camarões e os ovos. Reserve.
  3. Entretanto, descasque as batatas e parta-as em cubos.
  4. Leve uma panela ao lume com um fio generoso de azeite. Refogue uma cebola e dois dentes de alho. Coe e adicione o caldo da cozedura do peixe e deixe levantar fervura. Junte as batatas e as ervilhas e deixe cozer. 
  5. Por fim, junte o peixe e o marisco, os coentros e os ovos, ambos grosseiramente picados. Rectifique os temperos e sirva.




12 comentários:

  1. Adoro sopas de peixe e essa tem ar delicioso

    ResponderEliminar
  2. Adoro! com uma fatia de pão fica uma delícia.
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Adoro sopinhas destas e é coisas que já não faço algum tempo.. agora fiquei com vontade, obrigada por partilhares! beijo

    ResponderEliminar
  4. Às vezes é melhor a rotina do que ter que lançar novamente o anzol, a não ser que traga uma bela sopa agarrada :)

    ResponderEliminar
  5. Ela lançou o anzol e pescou esse peixe maravilhoso!! Melhor que o outro! :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Filipa,
    Uma sopa tão apetitosa! Traz o verão e o conforto de uma sopa quente.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. As tuas histórias são sempre tão inesperadas e bem escritas. Já pensaste escrever um livro?
    Eu era "pescada" por essa sopa de peixe...
    Babette

    ResponderEliminar
  8. Gosto muito de sopa de peixe, mas acho que gosto ainda mais dos teus textos.
    Bjs
    Manuela

    ResponderEliminar
  9. Olá Filipa,
    eu não me importava nada de lançar o anzol essa sopinha deliciosa.

    Um beijinho e votos de bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  10. Gostei muito do novo look do blog e a sopa de peixe e os teus textos são a cereja no topo do bolo.
    Parabéns!
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. A sopa de peixe parece-me uma delicia...

    Por vezes nem vale a pena lançar novo anzol, o peixe pode ser ainda "pior"..

    beijinhos querida

    ResponderEliminar